Olá, pessoas! Como estão?

Eu estou na correria pré-viagem. Mas como eu prometi que estaria de volta, tenho várias postagens para os próximos dias. Espero compensar o tempo que passei ausente hehehe.

Fiz aniversário em novembro e uma das minhas comemorações foi ir ao show do Nenhum de Nós, banda que sou fã a mais de 10 anos. O show aconteceu em Brusque (Santa Catarina), cidade próxima à Blumenau e foi no final de semana que antecedeu o meu aniversário.

Fui comemorar “com a banda” e minhas amigas que também são fãs. Esse ano a banda comemorou seus 30 anos de estrada e o show inclusive foi uma prévia do que seria a temporada 1+2=30 que foi a temporada comemorativa que aconteceu no Theatro São Pedro, em Porto Alegre, no início de dezembro.

Além do show especial de comemoração, em 2016 lançaram a biografia da banda, intitulada “A obra inteira de uma vida“, além de um vinho (NDN Malbec) em homenagem à banda.

resenha-nenhum-de-nos-a-obra-inteira-de-uma-vida

Ganhei o livro de presente de aniversário das minhas amigas que foram comigo ao show, e comecei a ler naquele mesmo final de semana, tamanha era a minha ansiedade.

Gostei do livro, conta como foi a trajetória da banda durante essas três décadas, gravações de discos, algumas histórias da estrada, etc. Também têm relatos de pessoas que trabalham a anos com eles, como seus empresários, roadies, técnicos e afins.

Assim como a maioria das biografias, o livro é todo ilustrado com fotografias que marcaram toda a história da banda, desde o início até os dias atuais.

Eu já li muitas biografias, tanto de bandas como de personalidades e acho que por isso eu fiquei um pouco frustrada com a biografia do Nenhum de Nós. Não que o livro seja ruim, claro que não é, eu achei muito prazerosa a leitura, mas senti que faltou algo.

Achei que 30 anos foram muito resumidos nas breves 272 páginas do livro. Histórias não faltam e poderiam ter explorado muito mais, não somente as pessoas entrevistadas para o livro, como toda a carreira da banda. Principalmente os anos atuais, de meados de 2005 para cá o livro ficou corrido e não foi tão “explicado” como no início.

Eu sou fã da banda, acompanho o trabalho, e os acompanho na estrada desde 2005 e sei que teriam muito mais histórias e coisas para serem contadas, mas a maioria das pessoas ‘não sabe’, então acho que faltou um “a mais”. Ou talvez eu tenha me frustrado um pouco por já conhecer bastante.

Mas enfim, de qualquer forma eu indico a leitura para os fãs da banda, apreciadores e afins. A Belas Letras caprichou na diagramação, gostei muito!.

Você pode comprar o livro nos sites:

Resenha: Nenhum de Nós: A Obra inteira de uma vida

Uma ideia sobre “Resenha: Nenhum de Nós: A Obra inteira de uma vida

  • 26 de dezembro de 2016 em 15:53
    Permalink

    Oi Camila, tudo bem?
    Primeira vez por aqui. =)
    Não sou muito fã de biografias, mas quando se é super fã de uma banda deve ser legal conhecer um pouco mais através delas.
    Beijos,

    Priscilla
    Infinitas Vidas

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *