Oi, gente! Tudo bem?

Hoje vou escrever um pouquinho sobre a cirurgia que fiz no dia 20 de janeiro, já comentei por cima que havia feito e várias pessoas me pediram para falar sobre ela por aqui, então cá estou. Quero fazer essa postagem também porque existe um grande mito em relação à cirurgia da Hallux Valgus, vulgo joanete e quero através desse post trazer um pouco de “tranquilidade” para as pessoas que estão na dúvida se fazem ou não a cirurgia.

Primeiro vou começar falando um pouquinho sobre o meu histórico. Tenho joanete desde que me conheço por gente, veio de brinde com a genética da família do meu pai. E isso fez com que eu tivesse bastante trauma em relação aos meus pés desde pequena. Todas as minhas amigas tinham os pés “retinhos” e ajeitadinhos e os meus eram tortos, com aquele osso pro lado e o dedão pro outro. Isso fez do tênis meu melhor amigo desde sempre. Dificilmente alguém me via com sapatilha ou sapato aberto. Chinelo? Só na praia ou na piscina e ainda a contra gosto. Sapato alto? Mais raro ainda.

pes-joanetes
Meus pés antes da cirurgia

Enfim, mas tirando o fato de que esses benditos ossos deformavam os meus pés, eles não me incomodavam. Estavam ali desde de sempre e muitas vezes eu nem lembrava da existência. Em 2013 as joanetes da minha irmã começaram a se manifestar e isso me preocupou um pouco, e logo ela teve o diagnóstico de que teria que operar mesmo, sendo um dos pés mais grave que o outro. Fiquei com medo de ter que operar futuramente também.

Ela operou o pé esquerdo primeiro, em seguida eu me mudei pro RS e a cirurgia do hallux valgos virou apenas uma memória apagada na minha mente, até maio de 2015. Infelizmente chegou a minha vez e comecei a sentir muitas dores nos pés bem onde ficam os ossos das joanetes. Procurei um médico especialista em tornozelo e pés em julho e tive o meu diagnóstico: não vai dar pra fugir da cirurgia.

Tentei adiar o máximo que consegui, o médico me deu um atestado para poder trabalhar de tênis (pois no meu trabalho não pode) e isso me aliviou as dores por uns 3 meses, mas depois elas voltaram com força total. Não precisava mais nem fazer esforço físico, o simples fato de acordar já me causava dor, isso quando eu não acordava no meio da noite com dores. Foi ficando complicado. Aí descobri que teria que operar em Blumenau porque meu plano da Unimed não cobria cirurgias fora daqui. Foi outra novela porque eu teria que vir pra cá e tudo o mais.

No fim consegui uma consulta com o Dr. Rodrigo Rodrigues Badista Pereira (que operou minha irmã e outras amigas e é um ótimo médico) para dezembro e vim de férias pra cá. Fiz minha consulta, amei o médico, super simpático, responde todas as dúvidas, explica tudo certinho, melhor impossível. Deixamos acertado que eu operaria em janeiro.

Voltei pro RS, trabalhei uns dias enquanto aguardava a data da cirurgia e assim que me ligaram, organizei tudo e voltei pra SC. No dia 14 de janeiro fiz meus exames de sangue, dia 18 visitei o médico de novo para as últimas recomendações, dia 19 fui ao anestesista e dia 20 opeirei no Hospital Dia da Unimed.

A minha cirurgia foi com anestesia rack (dos membros inferiores) com morfina, desacordada. Clinicamente falando, a técnica utilizada foi “osteitomia ou pseudartrose dos metatarsos/falanges” e também transposição de nervo. Como o meu caso não era uma cirurgia pra corrigir apenas um problema estético, meu plano da Unimed cobriu todos os custos, inclusive dos pinos colocados (um em cada pé).

Fui internada as 14h do dia 20 de janeiro para começar toda a preparação da operação que foi às 16:30. Não sei exatamente quanto tempo durou a cirurgia toda. Antes eles dão um remedinho (conhecido como boa noite Cinderela) pra gente dormir durante o procedimento. A parte ruim é que meu organismo tem um certo probleminha pra absorver qualquer coisa que me faça dormir, e é realmente difícil algum remédio me derrubar. Achei que dormiria a cirurgia toda, já que o remédio tem fama, mas infelizmente passei boa parte acordada. Estava bem grogue por causa das outras medicações, mas fiquei olhando meus batimentos cardíacos e ouvindo eles conversando hahaha. Confesso que queria ter dormido mais.

Depois fui para sala de observação até passar o efeito da anestesia e quando passou fui para o quarto, pois tive que passar a noite no hospital. O pior foi ficar sem comer tanto tempo e poder comer só um tempão depois que fui pro quarto. Ganhei alta umas 9:30/10h da manhã do dia 21. A anestesia foi muito tranquila, não passei mal e nem nada.

Fiz os dois pés juntos, pois meu caso não era considerado grave e o médico achou que não seria complicado se fossem feitos os dois juntos. Mas isso varia muito de caso para caso, algumas pessoas são obrigadas a fazer um de cada vez. Mas realmente vai depender do caso de cada um mesmo.

Voltei assim pra casa:

2º dia pós-cirurgia
2º dia pós-cirurgia

Fiquei uns 3 ou 4 dias usando cadeira de rodas, mas não era tão necessário pois conseguia andar, apesar de achar desconfortável. Demorei para me habituar à bota especial. E como os curativos eram grossos ficava bem estranho andar, mas mais ou menos 5, 6 dias depois já estava conseguindo me equilibrar melhor, às vezes acabava perdendo o equilíbrio então ia me segurando nos móveis.

O médico me receitou três remédios para dor (leve, moderada e forte) e um antibiótico. Os remédios para dor não foram necessários sempre, e na verdade eu não cheguei a sentir muita dor, era mais um desconforto que não sei explicar. Poucas vezes senti dor mesmo, nos dias que acabava “forçando” demais eles doiam. 8 dias depois fui ver o médico e trocar o curativo. Estavam bem roxos e um pouco inchado.

Trocando os curativos no Hospital
Trocando os curativos no Hospital

Voltei assim pra casa:

hallux-valgus-2

Na segunda semana eu sentia bastante ardência no corte e meu pé esquerdo e formigava bastante, mas de novo achei estranho a ausência de dor. Todo mundo fala que essa cirurgia é horrível, que o pós operatório é mais horrível ainda e que só louco para fazer. Discordo totalmente. O pós operatório é chato, como qualquer outro, mas não tem nada de horrível. Só é chato não conseguir andar como normalmente fazemos, ser um pouco mais lento e não conseguir ficar muito tempo em pé sem sentir desconforto. Mas comparado com a dor que eu tinha antes de operar? A operação foi fichinha perto da dor de antes.

16 dias depois voltei para o Hospital para tirar os pontos. Não achei que eles estivessem fechados 100%, mas quem sou eu pra ir contra o médico né? No dia 11 de fevereiro comecei a passar uma pomada cicatrizante, que o médico receitou para a minha irmã e acho que esqueceu de mim kkkk. Achei maravilhosa!

Hoje faz 27 dias da cirurgia, já consigo encostar meu pé no chão sem a bota, mas andar sem ela ainda é complicado. Como a minha próxima consulta é só início do mês que vem, não sei por quanto tempo ainda terei que usar a bota especial. O roxo vai e volta, depende do esforço que faço no dia. Geralmente eles têm ficado menos roxo porque estou seguindo a risca as recomendações de repouso (e estou muito entediada), mas logo sei que vai acabar o “sofrimento”. Hoje meu pé está assim:

27 dias depois
27 dias depois

Com meu singelo relato espero encorajar mais pessoas à fazerem a cirurgia. É chato, mas não é nenhum bicho de 7 cabeças. O resultado compensa qualquer sacrifício. E na minha opinião, o pós operatório é bem menos dolorido do que as dores que eu sentia antes, então está compensando 100%.

Mês que vem quanto fizer o raio x com o resultado eu volto a escrever para vocês verem o desfecho da operação.

Espero ajudá-los 🙂

Se alguém quiser ver o relato da minha irmã sobre a cirurgia também ela postou sobre o pé esquerdo aqui e o pé direito aqui. (Ela foi uma das que teve que operar separado).

Beijos

Cirurgia: Hallux Valgus (joanete)

65 ideias sobre “Cirurgia: Hallux Valgus (joanete)

  • 20 de Fevereiro de 2016 em 20:11
    Permalink

    Isso aí! Que lendo nossos posts as pessoas parem de falar o que não sabem, kkkk.
    Não é tão ruim assim.
    Só achei engraçado a cicatrização do corte, como os nossos foram diferentes.
    Obrigada pela propaganda :p

    bjs
    http://isabelabelli.blogspot.com.br/

    Resposta
  • 13 de julho de 2016 em 12:43
    Permalink

    Gostei muito da sua história estou precisando fazer a cirurgia estou muito encorajada. Realmente as dores são horríveis parece que nenhum sapato foi feito para mim. Parabéns se Deus quiser vou realizar a minha. Dia 25 tenho consulta para levar os rx que Deus nos abençoe. Mais uma vez parabéns me ajudou muito bjs LUECI.

    Resposta
    • 18 de julho de 2016 em 18:35
      Permalink

      Fico muito feliz em ter ajudado de alguma forma!
      Vai dar tudo certo, espero que consigas fazer a tua cirurgia também, é muito boa, não me arrependo.
      Beijos

      Resposta
  • 27 de julho de 2016 em 16:14
    Permalink

    Olá gostaria de saber qual pomada usou. Obrigada

    Resposta
      • 1 de julho de 2018 em 16:02
        Permalink

        olá tudo bem?
        Preciso fazer essa cirurgia também, vc tem um médico para indicar?

        Resposta
        • 1 de julho de 2018 em 20:01
          Permalink

          Olá, eu fiz com o Rodrigo Pereira em Blumenau/SC. Super recomendo ele.
          Fora daqui eu não saberia te indicar ninguém, mas precisa ser especialista em pé e tornozelo, não apenas ortopedista.

          Resposta
  • 9 de Fevereiro de 2017 em 19:45
    Permalink

    Oi Camila! Adorei seu post. A minha cirurgia está marcada para 1 de março e, a expectativa é enorme! 1 ano depois da cirurgia, como estão seus pezinhos? Espero que bem e liiindos!

    Resposta
    • 12 de Fevereiro de 2017 em 22:34
      Permalink

      Estão ótimos! E fiquei com pouca cicatriz. Acho que se eu resolver pegar um pouco mais de sol, com o tempo ela vai sumir hahaha.
      Mas está tudo bem, eu já fui liberada pelo médico em dezembro para poder voltar a usar qualquer tipo de sapato. E agora em janeiro até fiz uma trilha super pesada, de 14km de caminhada e eles aguentaram super bem! hahaha
      Bem feliz com o resultado. Boa sorte na sua, vai dar tudo certo!

      Resposta
  • 28 de novembro de 2017 em 19:03
    Permalink

    Ola obrigada pelas informações,
    To correndo risco de fazer tbm
    Gostaria de saber qto tempo de atestado do serviço ?
    Aguardo bjs

    Resposta
    • 28 de novembro de 2017 em 19:23
      Permalink

      Vai depender, Kris.
      Eu fiquei 90 dias afastada, porque fiz os dois pés ao mesmo tempo. Se fizer um de cada vez, essa data já muda.
      Conheço gente que ficou mais de 6 meses afastada porque precisou fazer fisioterapia e tudo o mais, então não tenho como te afirmar.
      Eu fiquei 90 dias e não precisei de fisio, vai depender de como seu organismo vai reagir à recuperação e também da gravidade do seu problema.
      bjs

      Resposta
  • 6 de dezembro de 2017 em 00:11
    Permalink

    Olá, ótimo relato…fiz a minha cirurgia de joanete a 4 dias, confesso que nos dois primeiros dias achei as dores beirando o insuportável. Não tinha remédio que passava a dor…não dormi nessas noites, mas por incrível que parece no terceiro dia tudo mudou e fiquei ótima, as dores foram embora e já consigo dar uns passos, claro que me segurando. Estou super bem e animada, ainda nem tirei as faixas. Achei que seria um bixo de sete cabeças pelo que as pessoas relatavam, mas tudo foi melhor do que me disseram. Recomendo muito a cirurgia
    Grande abraço

    Resposta
    • 6 de dezembro de 2017 em 14:46
      Permalink

      Olá, Yara.
      Fico muito feliz vendo seu comentário.
      Verás que já, já vai estar andando por aí hehehe.
      Já faz quase 2 anos da minha cirurgia e sempre que penso nela tenho certeza que foi uma ótima escolha operar.
      Te desejo uma boa recuperação. Abraço

      Resposta
    • 20 de dezembro de 2017 em 14:21
      Permalink

      Olá! fez a cirurgia em sp? se sim, foi aonde?

      Resposta
  • 12 de dezembro de 2017 em 20:52
    Permalink

    Oii Camila, tudo bem? Fiz minha cirurgia ontem, em um só pé. Estou com algumas dorzinhas, mas o pior é que queima um pouco, numa ardência leve. Fiz em todos os dedos. Será que consigo andar um pouco no réveillon? rsrs

    Resposta
    • 13 de dezembro de 2017 em 15:58
      Permalink

      Tudo bem e vc?
      Olha, não sei hahaha, vai depender de como seu organismo vai reagir à cirurgia. Mas acredito que sem forçar, conseguirá sim! Mas lembre-se de ouvir o médico, pergunte à ele antes hahaha
      Boa recuperação.

      Resposta
  • 13 de dezembro de 2017 em 11:18
    Permalink

    No quarto do hospital esperando pela minha vez!! Resolvi ler estes relatos… a cicatriz e os pés inchados me assustaram um pouco, mas vamos adiante!!! Como maratonista sei q é o melhor q posso fazer, pois amo correr e treinar com dor é insano!! Também herdei estes pésinhos do meu pai e sempre tive vergonha deles por serem tão feinhos com esse osso saltando deformando os sapatos! Mas com os treinos de corrida isso mudou: resolvi amá-los porque me são úteis, me permitem correr e é assim q me sinto bem e me sinto feliz!! Nem operei ainda é n vejo a hora de voltar a correr!!!

    Resposta
    • 13 de dezembro de 2017 em 16:00
      Permalink

      Oi, Maria Clara. Não dê bola para a cicatriz, elas podem ir desaparecendo com o tempo, hoje, quase 2 anos depois, as minhas estão fraquinhas, nem me incomodam, talvez se eu pegar mais sol até sumam com o tempo.
      Eu demorei pra criar coragem para correr depois da cirurgia, foi quase 1 ano, mas isso mais por receio meio do que por ordem médica. Acho que era meu psicológico hahaha, acredito que você conseguirá voltar antes.
      Boa sorte na cirurgia e boa recuperação, logo, logo vai estar correndo por aí novamente 😀

      Resposta
  • 15 de dezembro de 2017 em 21:13
    Permalink

    Fiz minha cirurgia do pé esquerdo tem 15 dias hj fui retirar os pontos meu pé está bem inchado e dolorido mais o médico disse q e normal, comecei a pisar hj no chão com a sandália baruk , vc usou essa sandália ? Precisava dormir com ela ou usava só para caminhar mesmo(esqueci de perguntar pro médico se precisava dormir com ela ) kk ? Beijo !

    Resposta
    • 31 de dezembro de 2017 em 10:11
      Permalink

      Olá, Steffany, sim usei a sandália por uns 40 ou 45 dias se não me engano.
      Mas para dormir não, mas eu dormia com uma almofada retangular embaixo das pernas que me ajudava a manter eles semprepra cima para ajudar a diminuir o roxo.
      Bjs e boa recuperação

      Resposta
  • 26 de dezembro de 2017 em 23:58
    Permalink

    Olá, Camila! Seu depoimento me ajudou muito para comparar com a minha cirurgia, e ver se realmente estou fazendo tudo certo! Como não conheço ninguém que passou pela mesma experiência recentemente, você ajudou demais!
    Gratidão!!!
    Abraços de Barueri – SP.

    Resposta
    • 31 de dezembro de 2017 em 10:09
      Permalink

      Fico muito feliz, Roberta.
      Boa recuperação.
      Abraços

      Resposta
  • 9 de Janeiro de 2018 em 22:55
    Permalink

    Olá obrigada por compartilhar sua história. Queria saber se vc entrou de benefício pelo INSS nesse período? Vc teve que fazer perícias? Como foi? Conta pra gente. Abraços.

    Resposta
    • 14 de Janeiro de 2018 em 10:21
      Permalink

      Entrei sim, pois ganhei atestado de 90 dias do meu médico. Depois dos primeiros 15 dias liguei para marcar a perícia (foi uns 20, 30 dias depois). Aí liberaram e fui no banco com os papeis e foi tudo sem nenhum transtorno. Como depois o médico me deu alta nao precisei de uma segunda perícia. Mas se precisasse de mais tempo teria que marcar outra.
      abraços

      Resposta
  • 17 de Janeiro de 2018 em 19:14
    Permalink

    Meninas realizei minha cirurgia ontem 16/01/2018 e confesso que me surpreendi, ao ver muitos relatos vinha adiando a cirurgia. A anestesia que foi realizada foi a raqui e ainda tive um bloqueio que foi próximo ao nervo ciático, ou seja passei a noite inteira sem sentir dor, naaada absolutamente nada, fui bastante medicada tomei em média umas 18 injeções 😅 mas estão valendo super a pena. Sai do hospital andando com a sandália do pos operatório, aí tive um pequeno incômodo, mas bem pequeno uma dor menor do que eu sentia quando eu tinha as joanetes. Agora já estou em casa tomando as medicações e seguindo direitinho as orientações do meu médico. E lembrando fiz a cirurgia nos dois pés. Outra observação pra quem tem medo da anestesia como eu tinha, eu só lembro que ter chegado ao centro cirúrgico e de colocarem os aparelhos, depois o anestesista falou que ia ficar relaxada e ele daria a anestesia. Incrível a partir daí eu não lembro de nada. Então quem está na dúvida de fazer eu super indico, claro que com um bom médico. Eu primeiramente agradeço a Deus e em segundo meu médico.

    Resposta
    • 17 de Janeiro de 2018 em 19:42
      Permalink

      Silava, que bom que seu pós operatório também está sendo tranquilo! Fico bem feliz lendo seu relato. Boa recuperação, abs.

      Resposta
    • 5 de Fevereiro de 2018 em 10:30
      Permalink

      Olá Silvana, bom dia !
      que bom saber que sua cirurgia foi ótima !
      como está seu pós operatório ? vc também fez nos 2 pés ?
      estou com minha cirurgia marcada para a próxima quinta e pensando como vai ser a recuperação…
      vc já voltou ao trabalho ? com quanto tempo pode retomar a rotina, ainda que limitada ?
      Abraços !

      Resposta
      • 7 de Fevereiro de 2018 em 23:09
        Permalink

        Ola Cristiane , meu pos está sendo bem tranquilo , sem dores, o que chegava a encomodar um pouco era o banho até tirar os pontos pois tinha que ser sentada. Retorno ao trabalho quando completar 30 dias, e sim o meu foi bilateral, e irei usar mais 15 dias a sandália. No seu caso de voltar à rotina vai depender muito, ex se ficar muito tempo em pé acredito que vai ser necessário ficar afastada no mínimo 30 dias.

        Resposta
  • 18 de Janeiro de 2018 em 13:03
    Permalink

    Olá. Curiosidade: qual o grau de dependência de outra pessoa. Dá pra levantar e esquentar uma comida? Ou precisa de alguém pra tudo nos primeiros dias. E o banho? Sentada? Preciso fazer essa cirurgia, mas só de pensar em ficar dependente de alguém já me desanima.

    Resposta
    • 20 de Janeiro de 2018 em 12:57
      Permalink

      Eu não fiquei dependente de ninguém, minha mãe me ajudava muito, mas muitas vezes mais porque ela queria do que eu realmente precisava. Mas é bom ter alguém por perto sim, meu médico nao teria feito os dois pés juntos se eu estivesse totalmente sozinha.
      E sim, banho sentada e nas primeiras semanas (até tirar os pontos) tinha que colocar plástico nos pés pra nao molhar. Um saco isso! Hahaha. Mas sim, tomei banho sentada bastante tempo pq ficava muito cansada, mesmo depois de tirar os pontos ainda fiquei uns dias tomando sentada

      Resposta
  • 19 de Janeiro de 2018 em 22:07
    Permalink

    Faz uma semana que fiz a cirurgia, estou me recuperando super bem, tomei anestesia raque , mas não é e na espinha nãooo é direto no soro. Estou super confiante. Espero nunca mais sentir essa dor, que senti por muito tempo, fiz a cirurgia nos dois dedões.

    Resposta
    • 20 de Janeiro de 2018 em 12:58
      Permalink

      Que bom! Eu tbm espero não sentir e por enquanto nao tenho sentido nada hahaha. Boa recuperação

      Resposta
  • 25 de Janeiro de 2018 em 15:27
    Permalink

    Olá! Fiz minha a cirurgia do pé direito, dia 13/01/18
    Ouvi de muitas pessoas que teria muita dor.
    É um mito.
    Tive pouquíssimos episódios de dor , controlado com medicamentos específicos.
    Apenas sinto incomodo. Dificuldades para se movimentar, tomar banho. Enfim , nada diferente de outras cirurgias……
    Se você precisa fazer essa cirurgia. Faça e terá sucesso!

    Resposta
    • 28 de Janeiro de 2018 em 09:05
      Permalink

      Verdade, Vera, exatamente o que senti!
      Boa recuperação

      Resposta
  • 28 de Janeiro de 2018 em 06:49
    Permalink

    Camila, parabéns por nos encorajar em seu relato. Ando muito triste porque não posso mais trabalhar usando salto alto. Quando os coloco, chego a chorar de dor. Estou adiando procurar auxílio médico, mas agora que li o seu post e os relatos de outras mulheres, me senti encorajada. Muito obrigada.

    Resposta
    • 28 de Janeiro de 2018 em 09:06
      Permalink

      Fico muito feliz, Luciane!
      Tomara que encontre um ótimo médico e consiga se livrar logo dessa dor, porque realmente é terrivel.
      Boa sorte!

      Resposta
  • 30 de Janeiro de 2018 em 11:01
    Permalink

    Olá Camila,
    Boa tarde!

    Este silicone entre os dedos é o valgomed?

    Fiz minha cirurgia,mas infelizmente não obtive o resultado esperado.Não senti muita diferença,então estou pensando em recorrer à este silicone como corretivo,quem sabe.

    Sinto uma decepção enorme. :/

    Resposta
    • 1 de Fevereiro de 2018 em 14:13
      Permalink

      Nossa, sério? Que triste! Você já tentou falar com seu médico sobre isso?
      Eu não lembro o nome do silicone, mas comprei em uma loja especializada em produtos pós cirurgicos.
      Pedi por silicone de colocar entre os dedos depois da cirurgia e me venderam esse, mas não sei o nome dele.

      Resposta
  • 5 de Fevereiro de 2018 em 10:36
    Permalink

    Camila, bom dia !
    obrigada pelo seu post ! realmente é muito confortante poder ler um pouco sobre a cirurgia e o pós-operatório !
    a minha vai acontecer nesta próxima quinta feira e também será nos dois pés ! espero que corra tudo bem…
    como no seu caso, o meu também não é tão crítico e a decisão do médico em fazer os 2 pés de uma vez foi por tomar apenas 1 anestesia e antibióticos, e já resolver o assunto de uma vez só ! Eu achei ótimo, caso contrário seria praticamente 1 ano vivendo em função da recuperação de 2 cirurgias, pois só faria o segundo após estar 100% recuperada do primeiro !
    minha mãe (foi herança genética, tb !!) fez em um pé e ficou traumatizada…disse que prefere viver com o outro pé do jeito que Deus mandou !! nem pensa em fazer mais a cirurgia !
    Também quero evitar esse trauma e já fazer tudo de uma vez !
    só me assustou um pco o seu tempo em voltar ao trabalho…
    pois meu medico me disse que em 15 dias já posso voltar, obviamente com a limitação de locomoção, dirigir somente após 30 dias de cirurgia…
    espero que os planos aconteçam, pq não posso nem pensar em ficar tanto tempo afastada do trabalho assim !!
    Tdo de melhor para nós e com pezinhos novos !!
    Abraços !

    Resposta
    • 5 de Fevereiro de 2018 em 17:22
      Permalink

      Oi, Cristiane,
      Mas a sua cirurgia será igual a minha? Porque hoje existe um novo método (que estava iniciando quando fiz a minha e a Unimed ainda não cobria) que é bem menos evasiva, pois é feita por vídeo e essa tem a recuperação bem mais rápida do que a cirurgia com corte (que foi a que eu fiz). Talvez a sua seja essa…
      Mas na época meu médico fez várias perguntas sobre o meu trabalho, porque isso influencia na volta, como eu trabalhava com eventos e durante o peróodo de recuperação eu teria pelo menos 2 ou 3 que aconteceriam, eu teria que passsar boa parte do tempo andando de um lado para o outro e muito tempo em pé. Também morava sozinha em um prédio sem elevadores, trabalhava a 30km de onde morava (tinha que pegar trem e ônibus), e como isso tudo poderia sobrecarregar meus pés, ele optou por dar um período maior de recuperação.
      Minha tia também fez a cirurgia a uns anos atrás e se traumatizou, mas ela fez apenas a técnica da raspagem (sem colocar pino) e hoje em dia voltou a ter joanetes… Sempre tive medo por causa dela, e por isso fiz esse post, porque pelo menos comigo não foi nem metade do que foi com ela e também porque a medicina evoluiu bastante desde então.
      Espero que ocorra tudo bem com a sua cirurgia e que tenhas umas ótima recuperação.
      abraços

      Resposta
  • 9 de Fevereiro de 2018 em 23:29
    Permalink

    Boa noite

    Fiz a minha cirurgia a uma semana, e assim como vc fiz os dois. Comecei a pisar no chão ontem, forçando mais o calcanhar, às vezes apoio o pé todo e eles ficam bem roxos. Meu médico não me indicou bota , pediu q eu comprasse uma sandália da azaleia q não acho em lugar nenhum. Estou preocupada de estar pisando sem calçado . Qual a bota q vc usou?

    Resposta
    • 10 de Fevereiro de 2018 em 10:29
      Permalink

      Olá!
      Teu médico não indicou nenhuma bota? :O estranho! Não conheço ninguém que tenha feito e não usou. O meu médico indicou essas sandálias azaleia também mas só quando ele me liberou para usar sapato (uns 30 dias depois da cirurgia) mas nem comprei porque achei ridículas.
      A bota que eu usei pós cirurgica é essa daqui: https://www.ortocuritiba.com.br/sandalia-cunha.html
      São caras, mas vale a pena, ajuda muito na locomoção nesses primeiros dias.
      Espero ter ajudado.
      boa recuperação.

      Resposta
  • 25 de Fevereiro de 2018 em 13:27
    Permalink

    Camila, parabéns pelo texto… Muitas pessoas deixam de fazer essa cirurgia pelas informações erradas e assustadoras que recebem e você foi bem clara e positiva em suas colocações. Minha cirurgia foi há 8 dias com raquianestesia e estou bem, graças a Deus sem dor. Também fiz nos dois pés e com um parafuso em cada pé. Até o momento não precisei de anti-inflamatórios, somente analgésicos duas vezes por dia. Fico com os pés para cima numa almofada de triângulo e isso impede o inchaço, somente sinto queimação nos pés quando os coloco para baixo nas horas de ir ao banheiro, uso cadeira de rodas própria para banho. Fora isso, o médico já liberou o uso das sandálias Baruk (com apoio somente para o calcanhar), mas não me sinto segura para andar, o pé esquerdo incomoda bem quando o apoio no chão mesmo com a sandália, por isso prefiro esperar mais uns dias antes de tentar andar.
    Enfim, também recomendo a cirurgia e não tem nada desse bicho de sete cabeças que nos contam.
    Espero voltar à andar normalmente em 2 meses! 🙏🏻

    Ouvi dizer que é normal sentir queimação e dores até um ano após a cirurgia, espero que seja mito tb, isso aconteceu com vc?

    Abraços!

    Resposta
    • 25 de Fevereiro de 2018 em 19:24
      Permalink

      Fico muito feliz por você Andréa!
      No início eu também tinha receio de andar com a sandália, principalmente quando tirei o curativo mais grosso que protegia melhor hehehe, andei de cadeira de rodas por umas 2 semanas, mas mais porque minha mae queria do que por mim. Também usava essa mesma almofada que você está usando para manter os pés o mais pra cima possível.
      Agora eu não me recordo com quanto tempo eu parei de sentir dor, mas eu acho que foi uns 6 meses, só que meu dia-a-dia no trabalho era bem puxado e eu caminhava bastante, eu sentia mais incomodo quando eu precisava descer degraus ou quando precisava fazer passadas que eu pisava primeiro com a parte da frente do pé ao invés do pé todo. Voltei a correr depois de 1 ano quando fui ter “minha alta oficial”, mas foi mais por medo meu do que pela dor propriamente dita. Hoje, depois de 2 anos, dependendo se eu forço demais vez ou outra sinto uma dorzinha, mas é raro.
      Melhoras pra você.
      abraços

      Resposta
  • 7 de Março de 2018 em 21:05
    Permalink

    Camila tudo bem? Fiz minha cirurgia no dia 26/02 e como você quase não senti dor, no hospital não tive dor nenhuma e em casa alguns incômodos. A sandália me incomoda bastante porque fiz só o pé direito e para caminhar fica em desnível. Esse é o maior desconforto que tem criado um pouco de dor na perna e levemente no pé. Não consigo ficar muito tempo sentada e como trabalho em casa sempre escapo para o escritório. Meu médico falou da pequena possibilidade de voltar a joanete, como você está? Tem algum sinal que vai voltar? Essa curiosidade me deixa ansiosa.
    Obrigada pelo se relato de como foi o seu pós cirúrgico, fiquei mais confiante!

    Resposta
    • 11 de Março de 2018 em 17:11
      Permalink

      Oi, Rosane, tudo bem e você?
      Confesso que também tenho medo que volte, mas meu médico falou que as chances são bem pequenas justamente por isso ele colocou os pinos, para que o osso não cresça mais de forma errada. O meu segue do jeito que ficou depois de operar, sem nenhum sinal de joanete.
      Minha tia fez, a muitos anos atrás e voltou, porém a técnica que ela fez foi apenas de raspagem, sem colocar os pinos, nesse caso, até onde sei, pode voltar.
      Minha irmã operou a mais tempo que eu (quase 5 anos) e também, continua sem sinal de joanete.
      Vamos torcer para ser apenas uma piadinha de mau gosto dele hehehe

      Resposta
  • 21 de Abril de 2018 em 08:41
    Permalink

    Fui operada na passada semana, tive alta no dia seguinte e só tomei medicação no terceiro dia. Depois, resolvi parar pq não tinha dores, só uma ligeira impressão, devido aos pontos, nada mais que isso! Ainda me encontro com os pontos, e faço a minha vida normal. Ando com o sapato, claro que ando devagar, mas muito tranquilo o pós operatório. Talvez, graças à opção que tomei com o anastesista, a melhor forma de não vir a ter dores dolorosas seria tomar a epidural. Dito efeito. Estive mais de 24h com a perna anestesiada, mas valeu a pena. Adormecer o sistema nervoso inferior, é determinante na recuperação. Estava muito nervosa com esta operação, e correu lindamente. Não vale mesmo a pena, continuarmos com joanete(s).

    Resposta
    • 29 de Abril de 2018 em 17:44
      Permalink

      Que bom que ocorreu tudo ceto com a sua operação também!
      fico muito feliz.
      Boa recuperação.

      Resposta
  • 6 de junho de 2018 em 22:48
    Permalink

    Olá adorei seu relato! Eu não tinha problemas com joanetes, mas por um tropeço o ligamento puxou o passinho da Joanete quebrou e quase rompeu o ligamento!
    A minha dúvida é sobre usar salto! Eu sempre usei muito salto e tenho medo de fazer a cirurgia e não conseguir usar novamente.
    Vc consegue usar salto normalmente?

    Resposta
    • 13 de junho de 2018 em 11:46
      Permalink

      Oi, Luciana
      Depende do salto, scarpin não consegui mais usar, mas isso tudo depende, pois minha irmã usa normalmente.
      Por causa do pino eu não consigo mais usar quando o salto é muito alto, mas como eu sempre detestei salto e nunca fiz questão de usar, não fiquei nem um pouco chateada com isso, pelo contrário, agora tenho desculpa pra não usar mais hahahaha.
      Mas converse com um ortopedista especialista em pé e tornozelo, ele saberá responder todas as suas dúvidas.

      Resposta
  • 19 de junho de 2018 em 23:04
    Permalink

    Olá…adorei sua história..fiz a cirurgia há 10 dias, você usava a bota de Baruk para dormir?

    Resposta
    • 30 de junho de 2018 em 14:13
      Permalink

      Para dormir? Não!
      Usava apenas pra andar quando precisava ir no banheiro, comer, ou sair de casa. Durante o dia quando ficava deitada e para dormir não usava naão,

      Resposta
  • 1 de julho de 2018 em 18:32
    Permalink

    Olá, fiz a minha cirurgia faz 21 dias , por aíí, gostaria de saber com quanto tempo conseguiste andar , e se no começo incomodou muito. Não vejo a hora de voltar a andar normalmente

    Resposta
    • 1 de julho de 2018 em 20:01
      Permalink

      Olá, eu sai andando do hospital.
      Mas sem a bota especial acho que uns 40 dias.

      Resposta
  • 1 de julho de 2018 em 18:38
    Permalink

    Gostaria de saber também , com q frequência Fazia o curativo dos pés, desde já agradeço pela resposta ! <3

    Resposta
    • 1 de julho de 2018 em 20:03
      Permalink

      Olá, eu não fiz curativo.
      Eu saí do hospital com o curativo que foi trocado apenas uma semana depois (eu colocava plástico nos pés para tomar banho), aí fui no médico uma semana depois, ele trocou o curativo por um menor, que ficou até o dia que fui tirar os pontos (entre 7 a 10 dias depois). Depois que tirei os pontos não fiz nenhum tipo de curativo.

      Resposta
  • 12 de julho de 2018 em 01:15
    Permalink

    Camila,
    Operei o pé direito (ainda não tem 12 horas q terminou a cirurgia). Já estou em casa. Cirurgia muito tranquila e até o momento sem nenhuma dor. O médico operou pelo método minimamente invasivo, ou seja, sem cortes e só furos. Sai do hospital usando a sandália baruk. Porem, tentei a pouco andar pulando com um só pé e acabei dando uma topada de leve com o dedão do pé operado. O dedo doeu na hora um pouquinho, mas parece q tá legal agora. Estou apreensiva. Aconteceu algo assim com você?
    Estou tomando anti inflamatório, novalgina se tiver dor leve ou moderada e Tramadol para dor forte.
    Abraço e obrigada.

    Resposta
    • 14 de julho de 2018 em 21:41
      Permalink

      Aconteceu sim, Patricia, eu tive a capacidade de chutar a cadeira 2 ou 3 vezes depois de operar hahahaha. Nossa, eu vi estrelas de tanta dor, mas não influenciou em nada na minha cicatrização. Tomei um dos remédios para dor que o médico tinha receitado, não me recordo o nome.
      Mas aconteceu sim, acredito que com você também não vai dar nada 🙂
      abraço

      Resposta
  • 12 de julho de 2018 em 16:39
    Permalink

    Como foi voltar a andar sem a bota especial, que tipos de calçados usou ?

    Resposta
    • 14 de julho de 2018 em 21:45
      Permalink

      Fiquei apreensiva no início, e demorei pra criar coragem para pisar com a parte do pé (eu tentava andar só com o calcanhar kkk).
      Meu médico dei a opção de utilizar umas sandálias com solado mais alto, não me lembro a marca, mas eu achei uma mais feia que a outra, então eu nem cogitei usar aquilo.
      Mas ele também disse que eu poderia utilizar tênis, desde que não me apertasse e eu não me sentisse incomodada. Mas recomentou que fosse aqueles tênis que possuem a sola um pouco mais grossa na parte da frente do pé, pois isso ajuda a diminuir o impacto e no início doi menos. Então eu usava esses tênis, na época eu comprei um novo da olympkus e também acabei comprando 1 número maior porque o meu número parecia que sufocava os pés. Mas depois que cicatrizou tudo bonitinho o tênis continuou me servindo bem então uso até hoje.

      Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *