Hola! Que tal? Hahaha

Como já falei anteriormente, estou no Peru desde o dia 30 de dezembro fazendo um intercâmbio social pela AIESEC e hoje vou contar um pouco de como foram os meus primeiros dias por aqui.

O Peru, para quem não sabe, é um país muito rico em cultura, e tem uma gastronomia fantástica. Eu estou na cidade de Trujillo, ao norte do país, é uma cidade litorânea. Aqui quase não faz frio, tanto que é conhecida pela Cidade da eterna Primavera, pois o clima é sempre quente com aquela brisa boa da Primavera e que sentimos bastante (às vezes) no litoral do Brasil também. É uma cidade que quase nunca chove, então as casas são bastante arejadas, algumas inclusive com as escadas do lado de fora. É uma cidade quente, mas como tem vento quase o tempo todo, não sentimos tanto.

20140830_002322

A noite venta bastante, então às vezes acaba ficando até friozinho, eu estranhei porque em Blumenau faz calor o dia todo e de noite também, se a gente abre a janela não entra vento e sim vários bichos (mosquitos, baratas, mariposas, etc, etc, etc), enquanto que aqui não, realmente refresca! E não vi nenhum desses insetos por aqui ainda hahaha.

Faz menos de uma semana que cheguei mas o pouco que já conheci me encantei. As pessoas são muito educadas, agradecem por tudo, pedem licença e desculpa quando esbarram na gente na rua ou em qualquer outro lugar. Bem diferente da maioria dos lugares que já visitei no Brasil.

intercambio-aiesec-peru
Brasil, México e Austrália

Uma das coisas que mais senti diferença foi no trânsito e no transporte público. O trânsito é caótico e se você não tomar muito cuidado, é atropelado com muita facilidade. Andar na rua a pé, de taxi ou micro (o transporte público daqui) é uma pequena aventura. Mas são transportes muito baratos se comparados com o Brasil. Mesmo sendo uma confusão enorme acho engraçado como eles se entendem no meio disso tudo. Acho que deve ser tipo aquelas “bagunças organizadas”, mas o mais engraçado ainda é que tem menos acidentes de transito do que no Brasil, apesar de o índice de atropelamento ser grande.

Outra coisa que foi e está sendo mais difícil para mim, é a gastronomia. Estou aqui a pouco tempo então ainda não consegui comer muitas coisas, mas o pouco que provei foi bem diferente. As comidas são boas, não estou falando que são ruins, mas eu sou acostumada a comer comida bem sem tempero (apenas o básico: alho, cebola, tomate, sal) e aqui é tudo muito temperado, inclusive com bastante pimenta. Eles amam “que pique” (tipo a ardência da pimenta). Eu como tudo sem pimenta e mesmo assim alguns pratos ainda são picantes para mim. Logo vou fazer um post só com as comidas que já experimentei por aqui.

Ceviche
Ceviche

Meu projeto acabou não começando na segunda porque muitos intercâmbistas ainda estavam chegando na cidade, então acabaram adiando. Ontem tivemos o IPS, tipo um evento de boas vindas, onde nos falaram um pouco de como serão os projetos de cada um, com quem trabalharemos, dias, horários e esse tipo de coisa e fizemos uma pequena dinâmica para irmos nos conhecendo. Uma coisa muito engraçado é que muita gente não fala espanhol mas fala inglês, muita gente fala português e arranha no inglês, não fala nada de espanhol mas consegue se comunicar em inglês (dos brasileiros) e muitos que falam apenas inglês e não entendem nada de português e espanhol, então as conversas são uma salada de línguas, mímicas e muitas risadas. Estou adorando!

Conforme vou tendo tempo vou escrevendo aos poucos para vocês tudo que tenha conhecido e experimentado por aqui, a viagem mal começou e já está incrível. Muito mais legal do que eu havia imaginado. Tudo muito diferente, mas muito legal. Além de já ter conhecido pessoas do mundo inteiro: Brasil, México, Austrália, Malásia, Dinamarca e outros que ainda estão para chegar. Com certeza será uma viagem enriquecedora em vários aspectos. Tenho treinado um pouco meu inglês e logo terei aulas de espanhol.

Beijos!

 
Perdeu alguma postagem sobre a viagem? Leia nos links abaixo:

 

Faça reservas para a sua próxima viagem através do Booking. Pelo link você encontra as melhores ofertas e me ajuda a manter o blog 🙂



Booking.com

Diário de Bordo: Primeiras impressões do Perú

6 ideias sobre “Diário de Bordo: Primeiras impressões do Perú

  • 4 de janeiro de 2017 em 20:13
    Permalink

    Fostes para o Peru sozinha ou em grupo?
    É um belo passeio, aproveita.
    E este intercâmbio?
    Abraços, beijos, Mauro

    Resposta
    • 4 de janeiro de 2017 em 20:17
      Permalink

      Viajei sozinha sim, mas chegando na minha cidade aqui (Trujillo), minha host family me buscou no aeroporto e estou na casa deles desde então.
      Agora já conheço o resto do grupo de intercambistas e membros da Aiesec daqui, mas viajar mesmo eu vim sozinha.
      Beijos

      Resposta
  • 9 de janeiro de 2017 em 07:39
    Permalink

    Oi Camila, tudo bem?
    Adorei o post!
    Eu até gosto de um pouco de pimenta, mas provavelmente pediria sem também (pra ficar menos forte hahaha!). Acho que meu maior problema em um local diferente assim seria a comida. 🙁
    Feliz 2017 pra você, que seja cheio de alegrias!
    Beijos,

    Priih
    Infinitas Vidas

    Resposta
  • 7 de junho de 2017 em 20:38
    Permalink

    Oiee Camila ^^
    Você chegou a ir para Cusco ou Lima durante a sua viagem? Eu acabei tirando uma semana a mais (além das 6 do projeto) para conhecer Cusco ^^

    Resposta
    • 7 de junho de 2017 em 20:58
      Permalink

      Oii, não fui pra Cusco, só pra Huaraz mesmo porque nao estava com muito dinheiro pra viajar e ia sair caro pra mim. Mas pretendo em uma proxima viagem ao país *-*

      Resposta
  • Pingback: Aprendendo inglês online: Duolingo – Apenas Imagine

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *