Olá, pessoas, como estão? Por aqui tudo bem.

As próximas três postagens (contando com essa) vão ser meio que um especial “Como eu era antes de você“. Por que especial? Porque hoje a resenha vai ser do livro, terça do filme e quinta a edição de “Aumenta o som” terá a trilha sonora do filme. hehehe

Acredito que a grande maioria das pessoas já tenha visto, lido ou ouvido alguma coisa relacionada a essa história, então acredito que nada que eu fale será considerado spoiler, mas não posso prometer hahaha.

resenha-como-eu-era-antes-de-voce

“Como eu era antes de você” conta a história de Louisa Clark e Will Traynor.

Depois de perder o emprego em um café, Lou se vê um pouco perdida e não sabe o que fazer com a sua vida, sua única certeza é que precisa urgente de um emprego pois tem que ajudar sua família em casa. Depois de várias tentativas frustradas em busca de um trabalho ideal, o cara da agencia de empregos informa que há uma nova vaga, para cuidador de um tetraplégico e não é necessário experiência na área.

Lou vai a entrevista meio desajeitada e com a certeza de que não conseguiria o emprego, ainda mais depois de se sentir totalmente intimidada pela “poderosa” Camilla Traynor, mas para sua surpresa, foi selecionada. A partir daí Will entra em sua vida.

Depois de vários e vários dias ruins em seu novo emprego, de pensar sinceramente em desistir, de não aguentar mais a arrogância e antipatia de Will, Lou perde um pouco a paciência e acaba gritando com ele e dizendo que ele não precisa ser tão babaca sempre, e a partir daí aos poucos o relacionamento entre eles vai melhorando.

Com o tempo Lou consegue ir ganhando a confiança dele e os dois conseguem passar por bons momentos juntos, até o fatídico dia em que Clark descobre que após o período de 6 meses em que ela trabalhará com a família, Will irá para Suiça ‘se suicidar’. A notícia bate como um soco no estômago de Lou e ela acaba desistindo de tudo e pede demissão. Camilla vai atrás dela e a convence a voltar pois a presença dela tem feito muito bem à Will.

Voltando, Lou decide usar o tempo que lhe resta para convencer Will de que vale a pena sim, continuar vivendo apesar de todas as dificuldades enfrentadas por ele no dia a dia. E a partir daí eles vivem mais momentos legais e algumas boas aventuras em uma viagem que ela programou para eles e Nathan (enfermeiro que trabalha com eles). Porém um dia antes de voltarem para casa, Lou descobre que todos os seus esforços foram em vão e que nada fará com que Will volte atrás…

A história é muito bonita e eu gostei muito. Já queria ler o livro a algum tempo, mas ia sempre adiando e adiando, como o filme estava prestes a sair, corri para ler antes de ver. Confesso que no início não estava gostando, pois a vida de Lou era monótona demais e me cansava, e Will era muito ingrato, arrogante e antipático. Porém depois continuando a leitura entendi tudo, o jeito de Lou, o porquê de ela viver do jeito que vivia, e entendi os motivos de Will, e isso tudo fez com que a história se tornasse ainda mais especial e bonita. Mesmo que o final não tenha sido o que todos esperavam, eu pelo menos tinha esperança de um final feliz, porém já imaginava que aconteceria o que aconteceu, mas de qualquer forma não me decepcionou.

Apesar de a história “rodar” em cima de Lou e Will, vários personagens são extremamente importantes durante toda a trama, como Patrick (namorado da Lou), Treen (irmã da Lou), Nathan e os pais tanto da Lou quanto de Will.

Vale a pena a leitura e se você é do tipo sensível, separa uma caixinha de lenços de papel, serão bem úteis 🙂

Beijos

Frases do livro:

— Você é uma grande esnobe, Clark.

— Eeeeu?

— Você recusa várias coisas porque acha que “não é esse tipo de pessoa.”

— Mas não sou mesmo.

— Como sabe? Você não fez nada, não foi a lugar algum. Como sabe que tipo de pessoa você é?

Como alguém como ele podia ter alguma ideia de quem eu era? Quase me irritei com ele por não entender de propósito.

 

“Sugiro uma companheira”, escreveu Grace31, de Birmigham. “Se ele amar, sentirá que pode seguir em frente. Sem amor, eu já teria afundado várias vezes.”

Essa frase ecoou na minha cabeça até bem depois de eu sair da biblioteca.

 

— Então vou dizer uma coisa boa — anunciou ele, e esperou, como se quisesse ter certeza de que tinha minha atenção. — Alguns erros… apenas têm consequências maiores que outros. Mas você não precisa deixar que aquela noite seja aquilo que define quem você é.

Você pode comprar o livro nos sites:

Resenha: Como eu era antes de você
Classificado como:                                        

4 ideias sobre “Resenha: Como eu era antes de você

  • 27 de junho de 2016 em 10:12
    Permalink

    Cami, confesso que sou “a diferentona” que não leu nem viu o filme, mas super me interesso na história! Esse é o caso típico de que é melhor ler o livro antes de assistir, ou não faz muito diferença?
    Beijo

    Resposta
    • 29 de junho de 2016 em 22:06
      Permalink

      Eu achei que faz um pouco de diferença sim, mas não irá atrapalhar tanto a percepção do filme se tu não ler anes. Mas se tu prefere um “aprofundamento” maior na história, aconselho o livro primeiro hahahah.
      Mas ambos valem a pena.
      Beijos

      Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *