Olá, pessoas, tudo bem? Por aqui tudo tranquilo.

Hoje vou encerrar as resenhas da Série Feios, com o último livro: Extras. Sei que já devia ter postado a bastante tempo essa resenha, mas confesso que não sabia muito bem como encerrar hehehe.

Mas enfim, hoje vamos terminar a série.

resenha-extras-scott-westerfeld

O livro Extras é bem diferente de todos os outros três livros da série, e eu tive a impressão (não fui pesquisar para saber se foi realmente isso que aconteceu ou não, então por favor, se alguém souber, agradeceria se me contasse hehehe) de que o autor encerrou a história com o livro Especiais, e inclusive eu achei que ficou muito bem encerrado com o final dele. Porém, às vezes eles insistem em dar continuidade para uma história que já acabou, e no meu ponto de vista muitas vezes acabam estragando todo o trabalho anterior com isso. Mas enfim, isso é uma opinião minha, baseada nas trilogias que li e que depois foram virando série…

O enredo de Extras acontece no Japão, três anos após acabar a Era da Perfeição. Tally e David voltaram a viver no mato e prometeram que iriam atrás de todas as civilizações que resolvessem agir como os Enferrujados e junto com a expansão de suas cidades começasse a destruir a natureza e acabar com a matéria-prima existente no mundo.

Esse livro é narrado por Aya Fuse, uma feia, considerada Extra. Após Tally acabar com a Era da Perfeição, todas as pessoas podem passar pela cirurgia para se tornar perfeito em qualquer fase da vida, e obviamente, sem as lesões cerebrais. E caso a pessoa prefira, pode também ser “feia” para sempre. Aya quer muito ser perfeita mas seus pais não acham que seja o momento para operação, então ela segue sendo uma feia. Nesse novo mundo a perfeição foi substituida pela fama, todas as pessoas são conhecidas pela sua reputação, e Aya é considerada uma Extra pois sua reputação é de 451.611, e seu maior objetivo de vida é se tornar famosa suficiente para poder ir à festa dos mil primeiros colocados.

Em busca da matéria perfeita (todas as pessoas da cidade tem canais pessoais ligados à interface da cidade, como se fosse o nosso Youtube) para se tornar famosa, e atrás da matéria que a faria famosa, Aya acaba conhecendo o grupo das Ardilosas, um grupo secreto de meninas que todos acham que é apenas um mito, pois ninguém nunca conheceu uma Ardilosa de verdade. Junto com o grupo das meninas ela acaba descobrindo a matéria que iria torná-la a pessoa mais famosa de mundo. Mas tinha apenas um pequeno detalhe: para lançar a matéria em seu canal, Aya teria que trair o grupo, pois para fazer parte dele, acabou mentindo dizendo que não desejava mais ser famosa e deixaria seu canal de lado. O que era uma grande mentira, mas para poder entrar no grupo era preciso, pois o que as Ardilosas mais queriam era o anonimato.

A partir do momento que Aya conhece o grupo, passa por vários momentos legais e chega a se sentir culpada por trair suas novas amigas, mas ser famosa era muito mais importante, além de que a matéria precisava mesmo ser divulgada pois o assunto abordado colocava em risco todo o planeta.

Após divulgar a matéria, Aya recebe um ping de ninguém menos do que Tally Yongblood, e depois ela e seus amigos, junto com os Cortadores, passam por várias outras aventuras para tentar salvar o mundo e com isso ela descobre um novo sentido para a palavra Extras.

Confesso que entre os quatro livros achei esse é mais legal, mesmo com a personagem principal sendo bastante obcecada pela fama. Gostei bastante dos esforços de Tally para que a humanidade comece a ficar mais consciente em relação a extração de matérias-primas da natureza, pois infelizmente é o que mais vemos na nossa atual sociedade, consumo exagerado sem pensar nas consequências futuras de nossos atos.

Analisando a série como um todo posso dizer que gostei, apesar de achar que alguns capítulos poderiam ser excluídos dos livros pois acabaram tornando a série um pouco cansativa como falei nas outras resenhas. Mas no geral, achei legal e valeu as aventuras 😀

Se você quiser ler as outras resenhas, encontrará a de Feios aqui, Perfeitos aqui e Especiais aqui.

Espero que tenham gostado.

Beijos

Gostou do livro? Você pode comprar nesses sites:
Amazon

Americanas

Saraiva

Submarino

Resenha: Extras
Classificado como:                                            

2 ideias sobre “Resenha: Extras

  • 2 de Março de 2016 em 22:16
    Permalink

    Ainda não li o Extras, mas você está certissima, a “trilogia” acabou antes dele, e ele foi quase um spin off que o autor escreveu quando o último livro já estava para ser publicado.

    Divide opiniões entre os que acharam que foi um extra legal e os que acharam que foi uma tentativa de se manter na lista de best sellers que não deu muito certo haha

    Particularmente gosto muito de séries que fazem críticas sociais, e com essa não é diferente. Estou no começo de Especiais e parei para outras leituras, mas pretendo retomar em breve…dei uma bodiada da sperie, não sei por qual motivo haha

    Adorei a resenha, é quase difícil achar quem tenha lido Feios haha

    Beijão!

    Resposta
    • 6 de Março de 2016 em 20:22
      Permalink

      Obrigada por exclarecer a minha dúvida! hahaha
      Talvez tenhas dado uma bodiada por achar meio cansativa também, mesmo que inconcientimente hahaha.
      Acho que se eu tivesse parado talvez não tivesse dado continuidade nas leituras. Mas pelo menos consegui terminar.
      Verdade, conheço poucas pessoas que leram essa série também.
      Espero que tu goste do resto =D

      Beijos

      Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *