Olá, pessoas! Todos bem?

Hoje é a vez do terceiro livro da Série Fazendo meu filme: O roteiro inesperado de Fani.

Você pode ler a resenha do primeiro livro aqui e do segundo aqui.

resenha-fazendo-meu-filme-3-o-roteiro-inesperado-de-fani

Fani está de volta ao Brasil, depois de passar um ano sofrido, mas ao mesmo tempo de muitas emoções na Inglaterra. Seu intercâmbio finalmente acabou. Agora ela e o Leo podem finalmente viver o amor deles.

Depois de descobrir que o namoro do Leo com a Marilu no ano anterior não passava de uma mentira para que ela não voltasse correndo da Inglaterra, Fani fica ansiosa para voltar e reencontrar seu amor. Logo os dois já engatam o namoro e passam por momentos muito legais juntos.

No meio de todos os acontecimentos, Leo descobre que havia passado em todos os vestibulares para Jornalismo no Rio de Janeiro, curso que era seu sonho, na cidade que sempre quis estudar. Mas ele resolve esconder isso de todos mentindo que não passou, e opta por estudar Administração (sonho de seu pai) em Belo Horizonte e não ficar longe da Fani.

Fani logo começa a estudar em um cursinho pré vestibular para fazer a prova no meio do ano. Seu grande sonho é estudar Cinema. Porém sua mãe quer que ela estude Direito. No meio de todo o estudo e a “correria” até o vestibular, Fani e Leo se viram nos 30 para conseguir passar alguns momentos juntos.

Os dois passam por altos e baixos no relacionamento por causa do ciúmes que Leo sente por Christian, o namorado que Fani teve na Inglaterra. Até que algo inesperado acontece e muda tudo. O destino prega uma grande peça e faz com que os dois tenham que tomar rumos totalmente diferentes do que haviam imaginado, e no meio de tanta dor, eles acabam seguindo seus sonhos.

Gostei bastante desse livro também. Mas lá pelas tantas confesso que ele ficou meio previsível. Porém mesmo que a parte previsível tenha realmente acontecido, vários outros acontecimentos legais apareceram e a “surpresa” foi bem legal, achei que deixou a história mais legal e me deixou mais empolgada para ler o próximo livro.

Frases do livro:

Ainda hoje, tanto tempo depois, quando tento me lembrar, meu coração ainda dói. Algumas cenas estão completamente nebulosas, como se a minha mente tivesse apagado certas partes, em uma vã tentativa de me preservar.

“Já dizia o imperador romano Julio César: ‘O que está fora da vista perturba mais a mente dos homens do que aquilo que pode ser visto”’.

“Meninas… cada pessoa tem o seu destino…”, ela falou olhando para nós três. “Ele é uma espécie de rio. O leito já está traçado. Mas o jeito de percorrê-lo, somos nós que decidimos”.

Pai de Sam: Nunca deixe que o medo de perder te impeça de jogar. (A nova Cinderela)

Christian: Estou ainda muito envolvido com Um Grito do passado, e a mensagem do filme é exatamente que “sempre devemos ter esperança, o passado pode trazer surpresas”. Quem sabe eu não tenho uma surpresa?

Aretha Robinson: Eu vou te ensinar como fazer algo uma vez. Eu vou te ajudar se você fracassar duas vezes. Mas, na terceira, você por sua conta. (Ray)

Ninguém vai a um enterro porque acha legal! A gente vai é para segurar a mão das pessoas que perderam seus entes queridos e dizer que tudo vai ficar bem, por mais que todo mundo saiba que nada vai melhorar tão cedo, que a dor vai custar a passar! Mas o fato da gente estar ali, para aquela pessoa, é importante. É como se a gente chegasse e dissesse: ‘Ei, você não está sozinha, vim dividir com você a sua dor!’. É muito fácil as pessoas aceitarem nossos convites para eventos felizes, como festas, baladas… Mas é nos momentos difíceis que descobrimos quem são nossos verdadeiros amigos, quem realmente gosta de nós.

“Agora, está na hora de você imobilizar seu coração. Deixe ele bem quietinho, para que volte ao normal. A gente sabe que vai demorar. Mas, se ele ficar exposto, vai levar muito mais tempo. Se você se concentrar na dor que está sentindo, ela vai ser muito maior…”

Ray: toda história tem um fim. Mas, na vida, cada final é apenas um novo começo. (Grande menina, pequena mulher).

Shadow: Você aprendeu tudo que precisa saber. Agora, só tem que aprender a dizer adeus. (A incrível jornada)

Com o tempo, aprendi que cada momento é único. Cada passo dado pode mudar a minha sinopse. Demorei para entender que o mundo não é um grande cinema. Lá, a história acaba quando a luz acende. Aqui, não existe apenas um final. Existem vários. Alguns deles são felizes. Outros não.

Você pode comprar o livro nos sites:

Se preferir, você pode comprar o box completo nos sites:

Resenha: Fazendo meu filme 3 – O roteiro inesperado de Fani

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *