Livro: Gêmeas – Não se separa o que a vida Juntou

Autora: Mônica de Castro (pelo espírito Leonel)

Páginas: 323 (edição econômica)

Editora: Vida e Consciência

gêmeas-não-se-separa-o-que-a-vida-juntouSinopse: Gêmeas têm como cenários o interior do Mato Grosso e as cidades do Rio de Janeiro e Brasília. No enredo, duas irmãs gêmeas recém nascidas são vendidas pela mãe e, assim, separadas ao nascer. O pai das crianças, ao descobrir a negociata, é assassinado ao tentar evita-la. A trama, a partir dessas fatalidades, é repleta de situações aparentemente eventuais que vão moldando a vida de mãe e filhas até que o inevitável reencontro acontece.

A história, que começa em meados da década de 80, mostra como a espiritualidade pode interferir em nossa vida terrena e nos ensina que as casualidades, sincronicidades e coincidências nada mais são do que a aplicação das leis cósmicas e perfeitas que Deus criou para nos auxiliar na trajetória da nossa evolução.

A falta de conhecimento sobre a espiritualidade, no entanto, muitas vezes impede que tenhamos uma visão mais real da vida e do quanto ela é generosa, sempre favorecendo o nosso crescimento. Afinal, a vida colabora com nosso desenvolvimento, mas exige que cada um faça a sua parte.

5 estrelas

Olá, pessoas! Tudo bem?

Esse ano estou tendo bastante sorte em relação aos livros que li, pois praticamente todos são muito interessantes (os técnicos) e fantásticos (os de história). E um dos livros sensacionais é: Gêmeas – Não se separa o que a vida juntou. Estava com vontade de ler esse livro a alguns anos, mas confesso que tinha um pouco de pé atrás por dizer que era escrito pelo espírito de Leonel. Não tenho nada contra os livros espíritas, inclusive eu até simpatizo com o que eles “pregam” na religião deles, mas fiquei com receio de que fosse aquele tipo de livro que tenta te converter kkkkk. Enfim, li esse livro agora no feriado que passou e ainda estou encantada com a história! Como falei, ele já estava na minha lista de “quero ler” a uns anos, e como minha colega comprou na semana passada, logo pedi emprestado hehehe.

gêmeas-monica-de-castro

Como disse a cima, o livro foi escrito com a influência do espírito de Leonel, mas acredito que a história não seja verídica, pois ele era escritor em vidas passadas. Mas toda a narrativa é voltada para o espiritismo e como a nossa vida é influenciada, tanto positivamente como negativamente, por pessoas que já partiram.

O livro contra a história de Severina, uma jovem moça do interior do Mato Grosso, muito pobre e sem estudo, que ficou grávida e não tinha condições de cuidar do filho, e para piorar ainda mais a sua situação, um tempo depois descobre que na verdade ela será mãe de gêmeas.

No meio de sua gravidez ela acaba conhecendo Leocádia, uma senhora que se diz parteira e logo se aproxima da moça para fazer amizade. O desespero de Severina é grande, pois ela e o marido Roberval mal dão conta de se sustentarem, como irão sustentar mais duas crianças? Perdida em meio “ao caos” que estavam seus sentimentos em relação à gravidez e a pobreza, Severina decide vender as crianças para Leocádia, pois a mesma lhe dizia que tinham pessoas interessada nas meninas que lhe pagariam uma boa quantia pelos bebês.

No dia do nascimento de suas filhas muitas coisas saem do controle e ela se arrepende de ter aceitado vender as crianças. Assim que viu suas meninas ela desistiu de vendê-las, mas aí já era tarde demais.

Após muitos anos e muitos acontecimentos tanto na vida de Severina quanto na vida das gêmeas, a vida foi se ajustando para que finalmente a verdade fosse revelada. O destino agiu para que o reencontro de mãe e filhas acontecesse e para que Severina pudesse finalmente ter suas meninas em seus braços para poder dizer o quanto sentia por tudo que havia acontecido.

Queria poder escrever mais sobre o livro, mas qualquer coisa dita a mais já pode ser considerado spoiler e eu não quero estragar a leitura de vocês hehehe. Mas o livro é incrível e assim que eu terminei já fiquei com vontade de reler. Seria muito legal se adaptassem para o cinema, eu iria adorar.

A história é muito bonita e tem várias ensinamentos interessantes no decorrer da narrativa, tanto ensinamentos de vida quanto ensinamentos espirituais. Confesso que não sou muito ligada a nenhuma religião, mas entre todas, a Espirita é uma das que simpatizo apesar de não buscar ir a fundo sobre os ensinamentos deles.

A leitura é agradável e prazerosa, a história é encantadora e não tem como não se afeiçoar por alguns personagens e como de praxe, odiar outros. Vale muito a leitura!

Passagens que gostei do livro:

– Mas Aécio, como isso foi acontecer? Como explicar essa feliz coincidência?
– Uma coincidência não é obra do acaso. É uma programação do destino.

– Ah! É? E fazer o quê? Dizer-lhe que ela tem uma irmã gêmea de quem nunca ouviu falar? Olhe, meu filho, acho que você está exagerando. Se Suzane é mesmo irmã de Beatriz, seria uma coincidência extraordinária que elas estivessem vivendo justo aqui, no Rio de Janeiro, e tão próximas uma da outra. Isso é impossível.
– Não é. Já que o mundo é finito, as possibilidades de encontro entre as pessoas também são. Pode até ser improvável que elas se encontrem, mas não é impossível.

– A verdade sempre aparece. Se Suzane e Beatriz são realmente gêmeas, a vida vai se encarregar de mostrar.
– A vida pode não estar com pressa.
– A vida não tem pressa nem anda devagar. Faz as coisas no momento certo. E o momento certo pode não ser esse.

– O que isso tem a ver com você?
– Talvez nada. Talvez seja mera coincidência ou um sonho absurdo e impossível.
– Minha cara, em minha vida aprendi que nada é impossível nesse mundo, e o que parece absurdo, muitas vezes, nada mais é do que o destino que insiste em se fazer cumprir.

As duas tornaram a se abraçar. Realizava-se o primeiro encontro bem-sucedido planejado pela espiritualidade. Ismália e Dalva, avó e neta na outra existência, apesar de suas dificuldades e ilusões quanto às verdades da vida, eram almas afins e se amavam há muitos anos. Ninguém podia negar que Ismália nutrisse pela neta um sentimento verdadeiro, que era correspondido pela menina em igual intensidade. E foi isso que possibilitou a compreensão imediata e o reconhecimento mútuo de suas almas, pois o amor que um dia é conquistado, mesmo ferido, não deixa de substituir, compreender e perdoar.

– Lembra-se do que Jesus disse na cruz? – ela o olhou em dúvida. – Perdoa-os, Pai, porque eles não sabem o que fazem. Nenhum de nós sabe o que está fazendo, porque se conhecêssemos as reais consequências de nossos atos, com certeza, agiríamos diferente.

Onde encontrar o livro?

Amazon

Saraiva (em promoção)

Submarino (em promoção)

 

blogagem-coletiva-novembro-liga-bloesfera

 

Resenha: Gêmeas – Não se separa o que a vida Juntou

5 ideias sobre “Resenha: Gêmeas – Não se separa o que a vida Juntou

  • Pingback: Retrospectiva Literária 2015 | Apenas Imagine

  • Pingback: Resenha: A Vida Sabe O que Faz | Apenas Imagine

  • 15 de julho de 2017 em 10:15
    Permalink

    Oi Gente, estou fazendo uma visitinha por aqui.
    Gostei bastante do site, vou ver se acompanho toda semana suas postagens
    Gosto muito desse tipo de conteúdo um Abraço 🙂

    Resposta
  • 16 de julho de 2017 em 02:37
    Permalink

    Oi Gente, estou fazendo uma visitinha por aqui.
    Gostei bastante do site, vou ver se acompanho toda semana suas postagens
    Gosto muito desse tipo de conteúdo um Abraço 🙂

    Resposta
  • 29 de Abril de 2018 em 09:46
    Permalink

    Estou lendo este livro, estou amando.
    Livros de Mônica Castro são ótimos. Já li A Atriz chorei mas ameio, Greta maravilhoso.
    São exatamente perfeitos …

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *