Livro: P.S Eu Te Amo – Existem amores que duram mais que uma vida

Editora: Novo Conceito

Páginas: 368

111567296_1GG

Sinopse: P.S. Eu Te Amo – Gerry e Holly eram namorados de infância e ficariam juntos para sempre, até que o inimaginável acontece e Gerry morre, deixando-a devastada. Conforme seu aniversário de 30 anos se aproxima, Holly descobre um pacote de cartas nas quais Gerry, gentilmente, a guia em sua nova vida sem ele. Com ajuda de seus amigos e de sua família barulhenta e carinhosa, Holly consegue rir, chorar, cantar, dançar e ser mais corajosa do que nunca.

Oi, pessoal!

Peço desculpas por não ter postado nos últimos dias, estou fazendo meu TCC do MBA e acabei me atrapalhando. Mas já estava planejando escrever sobre o livro que li na semana passada.

Eu estava com vontade de ler o livro P.S Eu te amo desde a época que descobri que a história do filme tinha sido adaptada de um livro. Comprei já faz uns 2 ou 3 anos e não sei porque ainda não havia lido, já que eu era apaixonada pela história. Então resolvi lê-lo na semana passada.

O livro conta a história de Holly, uma jovem de 30 anos que acabou de perder seu marido, Gerry, por causa de um tumor no cérebro. Ele além de marido era melhor amigo dela, e eram muito parceiros um do outro. Com isso, após sua morte Holly perdeu totalmente o rumo de sua vida. Não sabia o que fazer, já não trabalhava mais – havia pedido demissão do último emprego (que ela odiava) – para cuidar do marido, com isso, ela fica na maior fossa em casa se perguntando como ela conseguiria viver sem ele.

Sua família e seus melhores amigos tentam fazer de tudo para que ela se anime e volte a conviver “com o  mundo”. Até que em um dos telefonemas diários de sua mãe, ela descobre que havia uma encomenda para ela, intitulada  “A Lista” aguardando que fosse buscada na casa dos pais. Após a mãe mencionar este título, logo ela associa o embrulho com Gerry e resolve que vale a pena o sacrifício de sair de casa para buscar o tal envelope.

Quando ela abre o pacote, descobre que antes de morrer, Gerry havia se preocupado em deixar algumas cartas para ajudar Holly a sair dessa depois de sua partida, e escreveu uma carta para os próximos 10 meses com “sugestões” de coisas para ela fazer que ajudariam ela a superar.

O desenrolar de toda a história é lindo e faz com que a gente derrame várias lágrimas em várias passagens. Eu havia me apaixonado pela história quando assisti ao filme no cinema na época que estreou (2007, se não me falha a memória) e depois de ler fiquei ainda mais encantada.

Mas como de praxe, fui assistir ao filme novamente depois de terminar a leitura e fiquei muito triste quando percebi que eles distorceram TOTALMENTE a história e agora eu achei o filme muito ruim. Tiraram toda a magia da trama, excluíram personagens muito importantes na vida da Holly, inventaram coisas sem sentido e transformaram o Daniel, um dos amigos que Holly faz após a morte do marido, em um cara sem sentido, idiota e fazem diálogos entre eles totalmente bizarros que eu gostaria muito de saber de onde vieram.

Enfim, se você assistiu ao filme e se apaixonou, peço que leia o livro. Por que com certeza você vai se apaixonar ainda mais! E talvez até venha a ter a mesma opinião que eu em relação ao filme. Na maioria das vezes eu sempre gosto mais do livro do que do filme, não me recordo de nenhum que tenha sido o contrário, mas esse conseguiram realmente destruir a história.

Então fica aqui a minha dica para mais uma leitura, e também para o filme (ele é legal quando a gente assiste sem conhecer a história real).

Você pode comprar o livro AQUI

Passagens que gostei do livro:

Mesmo em seu riso faltava alguma coisa. Ela nunca parecia totalmente feliz; parecia apenas estar deixando o tempo passar enquanto esperava por outra coisa. Estava cansada de apenas existir; queria viver. Mas para que viver se não existia vida na existência? Essas perguntas tomavam conta de sua mente o tempo todo, até ela chegar ao ponto de não querer despertar de seus sonhos – eles eram o mais próximo da realidade.

– Não sei falar sobre ele. – Ela pensou por um instante. – Não sei se devo dizer “Gerry era” ou “Gerry é”. Não sei se devo ficar feliz ou triste ao falar dele para outros pessoas. Parece que, se eu me mostrar feliz ao falar dele, certas pessoas me julgarão, por esperaram que eu chore até morrer. Se eu me mostrar triste, as pessoas se sentem desconfortáveis. – Olhou para o mar brilhando ao fundo e voltou a falar mais baixo. – Não consigo brincar como antes porque parece errado Não consigo falar sobre coisas que ele me contou porque não quero divulgar seus segredos, porque são segredos dele. Simplesmente não sei muito bem como falar dele nas conversas. Não quer dizer que eu não me lembre dele aqui.

Mas com a morte não havia exceções. Morrer era morrer e ponto final.

– Encontrar alguém que amamos e sermos amados é um sentimento maravilhoso. Mas encontrar uma alma gêmea é um sentimento ainda melhor. Uma alma gêmea é alguém que entende você como nenhuma outra pessoa, que ama você como ninguém, que estará ao seu lado para sempre, independentemente do que aconteça. Dizem que nada dura para sempre, mas acredito firmemente que, na verdade, para algumas pessoas, o amor continua vivo depois da morte. Eu sei um pouco como é ter alguém assim, e eu sei que Denise encontrou sua alma gêmea em Tom. Denise, fico feliz em poder dizer que um elo assim nunca se desfaz.

Ela havia recebido um presente maravilhoso: a vida. Às vezes, a vida era interrompida cedo demais, mas o que contava era o que a pessoa fazia com ela, não o tempo que durava.

 

Resenha: P.S Eu te amo
Classificado como:                            

3 ideias sobre “Resenha: P.S Eu te amo

  • 10 de setembro de 2015 em 16:03
    Permalink

    Caramba, sou muito fã desse filme e desse livro. Mas eu só consegui chorar com o filme, com o livro não me emocionei tanto. Também vi o filme antes e senti nossa, muita diferença. mas não senti que destruiu, acho que cada um teve seus pontos fortes e fracos (apesar de reconhecer que o filme saiu MUITO da linha do livro). Gostei muito da resenha e dos trechos que você citou 😀
    Beijos!!
    http://giovannacaetano.blogspot.com.br

    Resposta
    • 10 de setembro de 2015 em 17:24
      Permalink

      Pois é, Giovanna, eu sei que geralmente é difícil ser totalmente fiel a um livro, mas não gosto quando fogem demais da verdadeira. Sei que adaptações tem que ser feitas, mas não entendo como podem excluir totalmente personagens que são muito importante na história (pai dela e os outros 3 irmãos) e acrescentarem pessoas que não vão agregar em nada na história (Willian). Isso que não entendo e isso que me frustrou, infelizmente 🙁
      beijos

      Resposta
  • Pingback: Resenha: A Vez da Minha Vida | Apenas Imagine

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *