Essa série teve início no nosso Instagram (já seguiu lá? @blogapenasimagine) e resolvemos postar por aqui também porque os textos ficaram muito grandes para o caption do Instagram, assim, facilita a leitura:

Continuando nossa série do Tesouro Direto, hoje vamos falar sobre a reserva de emergência e onde investir. Complementando com uma das dúvidas que recebemos: Qual é o melhor investimento para a reserva de emergência, Tesouro Selic, Nuconta da Nubank ou CDB de banco?

➡️ Então vamos começar com o conceito de reserva de emergência: A reserva de emergência serve para você ter segurança, podendo assim, investir para seu futuro sem se preocupar com o que pode acontecer de errado no presente. A reserva serve para: motivos de doença, cirurgias, carro quebrou, estragou algo da casa, etc. Não é para gastos que normalmente não são urgentes como roupas, sapatos e viagens.

➡️ E qual o valor ideal para minha reserva? Isso depende! Alguns especialistas apontam de 3 a 6 meses, outros no mínimo 6 meses, há quem diga 12 meses do seu custo de vida. Eu costumo sugerir para meus alunos que façam a reserva com um valor que faça com que você se sinta confortável e tranquila.

➡️ ➡️ Informação importante: a reserva precisa ser baseada no seu custo de vida e não no quanto você ganha! Como assim? Se você ganha R$2.000 e consegue viver com R$1.000, seu custo de vida é de mil reais, agora se você gasta tudo que ganha ou até mais, temos um problema aí! Porque seu custo de vida está indo além do que você pode pagar. Então alguém que ganha mil reais e quer guardar 6 meses, pode ter uma reserva de seis mil reais.

➡️ Esse dinheiro precisa estar em algum local seguro e de fácil acesso. Na reserva precisamos ter segurança e não buscar grandes ganhos monetários, por isso, investimentos destinados à reserva normalmente rendem menos.

➡️ Então qual o melhor local para minha reserva: TD Selic, Nuconta ou CDB de liquidez diária?

Isso também depende. Se considerarmos que hoje o Tesouro zerou a taxa de custódia da B3 (que é de 0,3% ao ano, mas lembrando que ainda incide em cima dos outros títulos) para quem tiver menos de 10 mil reais, isso fez com que o Selic voltasse a ser atrativo. Mas segundo o Tesouro Nacional, se por acaso você tiver R$11.000 reais, a taxa vai incidir apenas em cima dos mil reais excedentes e não no montante completo, ou seja, isso permite que você tenha mais dinheiro nessa aplicação.

➡️ Basicamente se estivermos falando de um CDB 100% do CDI, não fará diferença qual dos três investimentos você escolher, porque todos vão render a mesma coisa: a Selic over (agora 2,15% a.a).

➡️ A diferença está na forma de resgate do dinheiro de cada uma dessas modalidades, no tesouro, como vimos anteriormente, não permite resgate aos finais de semana e feriados, além de ter que esperar um dia útil para ter acesso ao dinheiro. Alguns CDBs possuem essa mesma política, vai depender de onde você vai investir e teria que verificar essas informações. Mas isso só ocorre em CDB de LIQUIDEZ DIÁRIA, outros CDBs você só tem acesso ao dinheiro na data de vencimento e não, não pode tirar o dinheiro antes do prazo. Tome cuidado com isso.

➡️ Basicamente, na minha opinião, a Nuconta fica mais prática para ter acesso (pois dá pra sacar no caixa, mas com taxa de R$6,50). PORÉM, se você for uma pessoa que não pode ver dinheiro que quer gastar, sugiro que proteja o dinheiro de você mesma e coloque em alguma modalidade que o acesso seja um pouco “mais difícil”.

➡️ Outra informação importante, é verificar se o banco atrelado ao CDB oferece a proteção de crédito do FGC (Fundo Garantidor de Crédito), que devolve o valor para o investidor (até R$250.000 por CPF) caso o banco quebre. O Tesouro tem a garantia soberana do país, você não precisa se preocupar, e a Nuconta com investimentos realizados em RDB estão cobertos pelo fundo.

Mas se você tiver medo, pode deixar uma parte em cada investimento por garantia.

Está gostando da série? Diga o que está achando aqui nos comentários. Não se esqueça de compartilhar com todos os seus amigos e vamos espalhar a informação!

Série: Compreendendo o Tesouro Direto -5

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *